Total de visualizações de página

Seguidores

terça-feira, 15 de maio de 2012

OBESIDADE - CAUSAS NA VISÃO HOLISTICA





OBESIDADE   -  Causas na visão holística

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade é definida como um problema de saúde pública, integrando a lista dos dez fatores de risco para saúde global e classificada como epidemia. Os dados da OMS revelam que há 300 milhões de obesos no mundo e, destes, um terço está nos países em desenvolvimento.

O curioso é que 70% das pessoas que estão acima do peso, não sofrem de fome, mas sim de vontade de comer, ou seja, não comem apenas para abastecer o físico, mas utilizam-se do alimento a fim de suprir uma carência, desequilíbrio emocional ou como compensação.


Mas afinal, obesidade é apenas uma doença física? Está relacionada à estética e moda ou local e época? É decorrência de emoções e sentimentos em desalinho e mal resolvidos? O que leva uma pessoa a se alimentar diariamente de forma desregrada e engordar a cada semana, a cada mês, sem que tenha força para buscar uma solução definitiva?


A questão é bastante polêmica e objeto de estudo há muito tempo, tanto no que tange as causas como soluções.


Porém, entendo que enquanto você acreditar que o excesso de peso é apenas um problema hereditário, distúrbio de glândulas, descontrole alimentar, vida desregrada, ou seja, identificar o causador da doença somente como fator externo, não obterá a cura profunda e definitiva.


Não há como negar que tais fatores são auxiliares no aumento de peso, mas deve-se compreender que há uma causa mais profunda e íntima, ligada à consciência, de acordo com os pensamentos, sentimentos e atitudes constantes.


Desta forma, a obesidade não pode mais ser vista apenas como uma doença do físico, mas principalmente dos corpos emocional, mental e espiritual. É o organismo (o qual é o reflexo do interior), mostrando que a essência, a alma, está doente.


Nesta senda, conclui-se que é possível obter mudanças físicas significativas e duradoras somente quando descoberta a verdadeira origem da obesidade. Curar a causa, considerando que a gordura corporal é apenas o efeito.


Vemos casos em que ocorre uma perda de peso bastante significativa, mas em poucos meses, os quilos eliminados e alguns mais retornam, desmotivando ainda mais o indivíduo.


Isto ocorre porque a causa primária da obesidade não foi curada e ninguém consegue permanecer uma vida inteira de dieta, pois é preciso aprender comer e não compensar as desilusões na alimentação. A comida não pode ser utilizada como companheira nos momentos de tristeza e solidão, nem como vilã, quando em processo de emagrecimento.


Oportuno mencionar que muitos são os casos em que as pessoas não dão atenção à saúde ao buscar o emagrecimento do corpo físico, mas à moda, à mídia, que mostra a magreza excessiva como sinônimo de beleza.


Antes de tudo, é necessário a autoaceitação e entender o real motivo de estar engordando, verificando se realmente está acima do peso ou com algum distúrbio alimentar (bulimia, anorexia), emocional ou mental, que faz com que a realidade seja mascarada.


Em outras situações, as pessoas estão tão descontentes com a vida que recorrem à dietas malucas e tidas como milagrosas, colocando em risco sua saúde. Porém, sabe-se que inexiste beleza do corpo físico que cure a autoimagem.


É fato que o indivíduo obeso tem a vida altamente prejudicada, seja nos aspectos pessoal, profissional, familiar, social e ainda tem sua saúde debilitada, o que gera várias doenças decorrentes do peso excessivo.


E quando isso tudo ocorre, com certeza, traz prejuízos à alma: sentimentos de inferioridade, culpa, desprezo por si mesmo, desespero, falta de iniciativa.


Assim, muitas vezes as pessoas utilizam-se de dietas sem acompanhamento de profissionais capacitados, bastante restritivas, que além de não funcionarem, afetam a saúde física e psíquica.


E nesta luta contra a balança, comida e imagem pessoal, o obeso tenta vários métodos, que percebemos cada vez mais difundidos e alguns disponíveis a qualquer classe econômica, mas que trazem perigos para a saúde.


Mas será que existem formas de emagrecimento eficazes e permanentes? Será que a mente, o pensamento positivo, a persistência, a autoestima, a espiritualidade podem contribuir para o emagrecimento? E como atingir tal estado? O que é preciso eliminar da vida para ser feliz e saudável?


Primeiramente, você precisa eliminar a vitimização de sua vida, pois, não é o marido, por exemplo, que lhe deixa acima do peso, não é o chefe, que considera chato que dificulta o seu emagrecimento, não são os filhos, nem a vida agitada, nem a falta de tempo, mas somente você.


É preciso olhar para dentro, para essência, e entender os sentimentos, pensamentos e emoções e, o quanto eles contribuem para que você continue a se alimentar em demasia, a fim de compensar uma vida sem propósito. Identificar qual a emoção ou sentimento desencadeado no momento da alimentação, a partir de então, você perceberá que está comendo para suprir uma necessidade emocional, mental, ou espiritual, mas não física.


Em segundo lugar, agradeça o corpo que tem, pois é seu templo sagrado, a morada de sua alma, feito sob medida para mais uma jornada evolutiva.


Sabemos que a gratidão é um dos sentimentos mais nobres e libertadores. Se você quer saúde e felicidade deverá agradecer suas bênçãos, ser grato por tudo que tem em sua vida em todos os setores e por tudo que conquistará. Ao ter consciência da perfeição divina, certamente os cuidados com o físico se intensificarão, à medida que o exterior é o reflexo do interior.


Então, se o corpo físico está inchado e gordo, como será que está seu interior? Será que o sentir e pensar não está intoxicando a morada física?


Porém, não esqueça de não colocar-se na posição de vítima, pois, não foi Deus, o Universo, que fez você engordar, mas você mesma.


Prosseguindo, se até o presente momento as escolhas que você fez em sua vida não foram acertadas ou lhe trouxeram angústia e tristeza, coloque um ponto final nisto e parta para ação. Na condição de humanos, inseridos no mundo da matéria, muitas vezes ocorre a falha, mas o que não pode ocorrer é permanecer no erro.


E a comida, em alguns casos, é uma forma de autopunição e autossabotagem, falta de coragem para eliminar da vida tudo que não traz felicidade, seja um relacionamento, uma mágoa, um trabalho que não traz satisfação, um desafeto não resolvido.


Então, a partir de agora, responsabilize-se por todos seus atos, agradeça as benções que possui e esqueça o passado, não alimente a mágoa, o ressentimento por si própria ou por terceiros.


Inicie um programa de exercícios físicos, nem se for uma caminhada de quinze minutos diários, pois quando você se exercita, se sente mais disposto, com mais coragem e discernimento em suas escolhas e projetos, inclusive, os pensamentos tornam-se mais rápidos.


Nesta senda, percebemos que a lentidão da pessoa gorda não é apenas do corpo físico, mas da mente, de seus pensamentos, pois normalmente o gordinho espera sentado a vida lhe levar. Aguarda para fazer exercícios, para iniciar uma reeducação alimentar, para tomar decisões, dependendo de fatores externos e terceiros.


Sabemos que o Universo não é estático, desta forma, como também somos parte integrante do Todo, nossa natureza é o movimento, a atividade física. Observando as crianças, percebemos que estão em constante movimento, sentindo prazer em tal escolha. Para elas permanecer parado não é algo natural.


Desta forma, se você sente indisposição para atividade física, apenas acostumou-se com o comodismo, com um estilo de vida sedentário, porém, pode ser modificado.


Ao iniciar uma atividade física regularmente você envia uma mensagem para seu corpo de que está novamente ativo, pois o movimento é sua verdadeira natureza.


Outro fator importantíssimo é você não esquecer que ?somos o que pensamos ou tememos ser?. Você não é gordo, está gordo ou acima do peso, o que é bem diferente.


Substitua os pensamentos depreciativos de sua imagem física por elogios, perdão, amor por si próprio, pois se você amar-se verdadeiramente, ocorrerão mudanças positivas em todos os aspectos do ser.


Não se iluda fingindo para você mesmo que pensar, sentir, agir de forma positiva não lhe trará benefícios, pois não fomos nós que inventamos a lei universal da atração e, há milhares de anos Grandes Mestres e personalidades da história tratavam sobre o assunto.


O imprescindível para ter coragem, disposição e persistência para realização das mudanças necessárias, sem dúvida, é a busca da verdade interior. A pessoa obesa ou acima do peso, embora tenha passado uma vida em tentativas frustradas de emagrecimento, dando atenção ao invólucro físico, ainda não tentou o mais importante, que é dar atenção e cuidados a sua essência, através de autoconhecimento, seja através de terapia, meditação, reiki, regressão, oração, ou tantos outros métodos de cura natural e holística.


Portanto, não esqueça que você é um ser espiritual vivendo uma experiência física e precisa dar atenção a sua alma, buscar espiritualidade (que é diferente de religião), se conhecendo, prestando atenção as suas emoções, sentimentos, pensamentos, curando os aspectos negativos e dando ênfase aos positivos.


Isso porque, a fome interior não é saciada com a alimentação da terceira dimensão, mas apenas e unicamente com comida/alimento espiritual.



por:
Viviane Draghetti

2 comentários:

Simone N disse...

Maravilhoso!
Excelente texto, esclarecedor e motivador! Gratidão por postar!!

Simone N disse...

Excelente texto!
Maravilhoso e esclarecedor!
Gratidão por postar!!